Vou redigir um email e enviá-lo a Playboy parabenizando por mais uma capa com a Mulher Melancia. Admito não olhei as fotos, nem da primeira edição (acredito que essa seja a quarta) e duvido que tenha mudado alguma coisa. Na verdade, não entendo como os homens podem gostar do nú artístico. As modelos geralmente fazem mais esforço pra esconder do que pra mostrar. Sem contar as novas ferramentas estético-virtuais que modelam e destorcem toda e qualquer realidade.

Mesmo assim, considerei justo escrever em agradecimento. Primeiro, estava mais do que na hora de alguma instituição “consagrada” contrariar essa ditadura de magreza que comanda o mulherio. Tudo bem que a melancia passa um pouco do ponto, mas toda mudança precisa de certa dose de exagero revolucionário.

Segundo, porque não há nada mais divertido do que ver uma mulher indignada por motivos banais. É hilário notar a revolta das ratas de academia e modelos wannabe quando alguém fora dos padrões estéticos modernos conquista a atenção dos homens, fama, e claro, dinheiro. Vamos concordar, nem todo homem precisa ser jogador de futebol ou borracheiro para apreciar as tais fotos. Pense comigo: como já foi dito, está é a quarta vez que a Playboy, revista milionária e conceituada, estampa Andressa Soares na capa. Seguindo o raciocínio, ou resolveram jogar dinheiro fora ou o mercado de borracharia está bombando. Nem um nem outro. Lamento informar cara amiga entre os compradores ou curiosos estão seu chefe, seu pai, tio, primo, irmão, filho e, desculpe a sinceridade, mas também seu marido ou namorado.

Sim, concordo que nem todo homem é fã da dançarina. Gosto é gosto. Mas sabe aquela vez que seu amado respondeu que nunca teve curiosidade de vê-la pelada? Pois é , ele mentiu. E sabe quando ele respondeu que ela é nojenta, baranga e que ele não pegaria nem que fosse a última mulher do mundo? Pois é, ele mentiu na velocidade cinco. Deixe-os solteiros e sozinhos no quarto, mais uma garrafa de qualquer bebida com teor alcoólico e você verá que estou certa. E não se espante quando souber que ele rebolou até o chão.

Preconceitos e estereótipos à parte, todo homem tem um lado borracheiro. Alguns assumem com mais facilidade, outros preferem esconder. Muitas e variadas são as razões que despertam esta fúria rústica em cada um deles, sejam elas etílicas ou meramente circunstanciais, como a necessidade ou o tédio.

Seu namorado sairia com a Melancia sim, pelo menos uma vez. Sabe por quê? Ela deve comer a sobremesa sem dor na consciência. (sem duplos sentidos aqui). Pelo menos, esta é a impressão que ela passa. Não ha nada mais insuportável para um homem do que uma mulher obcecada com magreza, alface e malhação. Nada mais broxante que mulher chamando a bunda de glúteo. Eles são atraídos pela atitude de quem assume seu próprio corpo numa boa e transforma os “excessos” em fetiche. E fetiche cada um tem o seu. Entre uma anoréxica com dezoito tatuagens e uma bunda de cento e trinta centímetros com algumas celulites, eles ficam com a bunda certeza.

Eles sairiam com ela sim. Só não permitiriam colocar funk no carro. No carro apenas, porque no quarto é permitido rebolar o quanto quiser.